quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

frase dos dias...

saber dizer não... mesmo que doa!

os livros infantis...

dia desses abrindo um livro infantil... sei lá pq, resolvi ler a historia da vaca e da lebre... pq não o porco e a gralha? ou o gafanhoto e a joaninha??? vai saber... as coisas caminham por onde elas devem ir mesmo. não sei se pela tradução... ou pela moral final da historia... ou se de onde partem esses contos fica difícil ler o final... nos parecem, às vezes sem pé... postarei parte dela, ou pelo menos até onde consegui percebe-la.

a vaca e a lebre

era uma vez um dia ensolarado.
a vaca e a lebre estavam fazendo um piquinique no campo.
-hum que gostoso! disse alebre
-isso é pq nós somos amigas, disse a vaca, decidida
-com gosto de torta? e de panqueca com chantilly? perguntou a lebre
-e com muito açucar mascavo, respondeu a vaca
-é, disse a lebre, com 5 colheres de açucar mascavo. até que tudo grude. então grudaremos uma na outra. eu e você.
-sim, disse a vaca. então nunca mais poderemos nos separar.
a lebre levou um susto e olhou com um pouco de medo pra vaca.
-nunca mais? perguntou a lebre
-nunca mais!!! disse a vaca decidida.
-mesmo quando nós brigarmos? e cada uma de nós quiser um caminho diferente?
-não, disse a vaca. teremos que seguir sempre o mesmo caminho. vc e eu, juntas. para todo o sempre...
um silencio por alguns momentos no campo... a lebre olhou uma flor amarela
-eu não sei se quero isso..., disse por fim a lebre.
-o que? perguntou a vaca.
-eternamente presa a alguém. para sempre é muito tempo.
-sim, disse a vaca, é verdade. ninguém pode ficar para sempre com alguém... uma de nós vai morrer primeiro... e então não estaremos mais juntas, concluiu a vaca. então vou ficar sozinha.
-vc? perguntou a lebre
-sim, disse a vaca.
-pq?
-pq sim! pq uma vaca vive mais tempo que uma lebre.
-ah, ... respondeu a lebre.

** trocando uma idéia ( geert dekockere/klaas verplancke)

quando leio historias infantis me pergunto: porque não publico as minhas???
sei lá pq!!!
désopiler



sábado, 19 de dezembro de 2009

meu amor! é cachoeira... como diria ronnie von! uia!


sabado de sol, calor...coisa muito rara por aqui...deixa eu falar baixinho. lembrei da primeira cachoeira que conheci em terras paranaenses: mariquinha!!! linda, linda, linda!! um sonho... nos meus sonhos. antigos sonhos. nos novos... paineiras em dezembro e janeiro... no rio.

Sertanejo
(Saulo Sabino)

As cachoeiras são rendas
Nas terras do sertanejo
E o poço grande espelho
Retrato ao avesso do céu

Quando eu tiver um ano
Me leva meu amor pra ver
A vida lá na roça
E lá me ensina a viver

As cachoeiras são fendas
Nas lajes do sertanejo
E o poço à tarde um lagão
Caleidoscópio crepuscular

Quando eu tiver dez anos
Me leva meu amor pra ver
Que a roça é uma cidade
Como a cidade quer ser

As cachoeiras são lendas
Nas terras do sertanejo
E o poço a noite refletor
Da luz que a lua espelha do Sol

Quando eu tiver cem anos
Virando um velho avô vou ver
Que a roça é o horizonte
De onde o futuro nos vê.

tarde de sabado!


">Zensider

Edvaldo Santana / Ademir Assunção

Aprenda a costurar
As suas próprias roupas
Quando as flores
Forem poucas

Quando a brisa do inverno
Varrer sua casa
Aprenda a voar
Com as suas próprias asas

Em caso de cansaço

Sente-se

Como um tigre
Imóvel
Ao relento
Atento
Ao soprar do vento

Pode ser
Aconteça
Uma flor de lótus
Floresça
Na lama dos seus olhos

désopiler

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

boa noite!

"Sea serpents IV" /Klimt
só pra admirar

sans paroles!!!

désopiler

bom dia pra quem é do dia!


... ai! dia de terapia é sempre confuso... e ontem... aconteceu de tudo. mas o melhor foi o temporal, cheio de raios e trovões... e goteiras... dentro de casa. rs. foi um dia bom! obrigada
p.s. feliz com o ano novo!! só eu sei...
p.s2 lembra do jogo batalha naval?? A9
e não é agua... é bem atiradinho. rs



désopiler

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

o tempo passa...

"Nada é mais constrangedor
que a formalidade típica
entre duas pessoas
que foram íntimas um dia".
colei do orkut de uma amiga... pra pensar.

maria bethania


De repente fico rindo à toa sem saber por que
E vem a vontade de sonhar de novo te encontrar
Foi tudo tão de repente, eu não consigo esquecer
E confesso tive medo, quase disse não
Mas o seu jeito de me olhar, a fala mansa meio rouca
Foi me deixando quase louca já não podia mais pensar
Eu me dei toda para você

De repente fico rindo à toa sem saber por que
E vem a vontade de sonhar de novo te encontrar
Foi tudo tão de repente, eu não consigo esquecer
E confesso tive medo, quase disse não
E meio louca de prazer lembro teu corpo no espelho
E vem o cheiro de amor, eu te sinto tão presente...
Volte logo meu amor

cheiro de amor/duda/jota/paulo sergio vale/ribeiro

Por Rubem Alves - Saúde Mental



Fui convidado a fazer uma preleção sobre saúde mental. Os que me convidaram supuseram que eu, na qualidade de psicanalista, deveria ser um especialista no assunto. E eu também pensei. Tanto que aceitei.Mas foi só parar para pensar para me arrepender. Percebi que nada sabia.Eu me explico. Comecei o meu pensamento fazendo uma lista das pessoas que, do meu ponto de vista, tiveram uma vida mental rica e excitante, pessoas cujos livrose obras são alimento para a minha alma. Nietzsche, Fernando Pessoa, Van Gogh,Wittgenstein, Cecília Meireles, Maiakovski. E logo me assustei. Nietzsche ficou louco. Fernando Pessoa era dado à bebida. Van Gogh matou-se. Wittgenstein alegrou-se ao saber que iria morrer em breve: não suportava mais viver com tanta angústia. Cecília Meireles sofria de uma suave depressão crônica. Maiakoviski suicidou-se. Essas eram pessoas lúcidas e profundas que continuarão a ser pão para os vivos muito depois de nós termos sido completamente esquecidos. Mas será que tinham saúde mental? Saúde mental, essa condição em que as idéias comportam-se bem, sempre iguais,previsíveis, sem surpresas, obedientes ao comando do dever, todas as coisas nos seus lugares, como soldados em ordem unida, jamais permitindo que o corpo falte ao trabalho, ou que faça algo inesperado; nem é preciso dar uma volta ao mundo num barco a vela, bastar fazer o que fez a Shirley Valentine (seainda não viu, veja o filme) ou ter um amor proibido ou, mais perigoso que tudo isso, a coragem de pensar o que nunca pensou. Pensar é uma coisa muito perigosa... Não, saúde mental elas não tinham. Eram lúcidas demais para isso. Elas sabiam que o mundo é controlado pelos loucos e idosos de gravata. Sendo donos do poder, os loucos passam a ser os protótipos da saúde mental. Claro que nenhum dos nomes que citei sobreviveria aos testes psicológicos a que teria de se submeter se fosse pedir emprego numa empresa. Por outro lado, nunca ouvi falar de político que tivesse estresse ou depressão. Andam sempre fortes em passarelas pelas ruas da cidade, distribuindo sorrisos e certezas. Sinto que meus pensamentos podem parecer pensamentos de louco e por isso apresso-me aos devidos esclarecimentos. Nós somos muito parecidos com computadores. O funcionamento dos computadores, como todo mundo sabe, requer a interação de duas partes. Uma delas chama-se hardware, literalmente equipamento "duro",e a outra denomina-se software, " equipamento macio". O hardware é constituído por todas as coisas sólidas com que o aparelho é feito. O software é constituído por entidades " espirituais" - símbolos que formam os programas e são gravados nos disquetes. Nós também temos um hardware e um software. O hardware são os nervos docérebro, os neurônios, tudo aquilo que compõe o sistema nervoso. O software é constituído por uma série de programas que ficam gravados na memória. Domesmo jeito como nos computadores, o que fica na memória são símbolos, entidades levíssimas, dir-se-ia mesmo "espirituais", sendo que o programa mais importante é a linguagem. Um computador pode enlouquecer por defeitos no hardware ou por defeitosno software. Nós também. Quando o nosso hardware fica louco há que se chamar psiquiatras e neurologistas, que virão com suas poções químicas e bisturis consertar o que se estragou. Quando o problema está no software, entretanto, poções e bisturis não funcionam. Não se conserta um programa com chave de fenda. Porque o software é feito de símbolos, somente símbolos podem entrar dentro dele. Assim, para se lidar com o software há que se fazer uso dos símbolos. Por isso, quem trata das perturbações do software humano nunca se vale de recursos físicos para tal. Suas ferramentas são palavras, e eles podem ser poetas,humoristas, palhaços, escritores, gurus, amigos e até mesmo psicanalistas. Acontece, entretanto, que esse computador que é o corpo humano tem uma peculiaridade que o diferencia dos outros: o seu hardware, o corpo,é sensívelàs coisas que o seu software produz. Pois não é isso que acontece conosco?Ouvimos uma música e choramos. Lemos os poemas eróticos de Drummond e o corpo fica excitado. Imagine um aparelho de som. Imagine que o toca-discos e os acessórios,o hardware, tenham a capacidade de ouvir a música que ele toca e se comover. Imagine mais, que a beleza é tão grande que o hardware não a comporta e se arrebenta de emoção! Pois foi isso que aconteceu com aquelas pessoas que citei no princípio:a música que saia de seu software era tão bonita que seu hardware não suportou. Dados esses pressupostos teóricos, estamos agora em condições de oferecer uma receita que garantirá, àqueles que a seguirem à risca, saúde mental até o fim dos seus dias. Opte por um software modesto. Evite as coisas belas e comoventes. A beleza é perigosa para o hardware. Cuidado com a música . Brahms e Mahler são especialmente contra indicados. Já o rock pode ser tomado à vontade. Quanto às leituras, evite aquelas que fazem pensar. Há uma vasta literatura especializada em impedir o pensamento. Se há livros do doutor Lair Ribeiro, por que se arriscar a ler Saramago? Os jornais têm o mesmo efeito. Devem ser lidos diariamente. Como eles publicam diariamente sempre a mesma coisa com nomes e caras diferentes,fica garantido que o nosso software pensará sempre coisas iguais. E, aos domingos, não se esqueça do Silvio Santos e do Gugu Liberato. Seguindo essa receita você terá uma vida tranqüila, embora banal. Mas como você cultivou a insensibilidade, você não perceberá o quão banal ela é. E, em vez de ter o fim que tiveram as pessoas que mencionei, você se aposentará para, então, realizar os seus sonhos. Infelizmente, entretanto, quando chegar tal momento, você já terá se esquecido de como eles eram.

àqueles que enlouqueceram nesse fim de ano... como eu... que se atracaram nos problemas e nos remedinhos... àqueles que resolveram depois de um ano, se livrar da loucura, ou melhor, do que estava enlouquecendo-os. obrigada.
désopiler

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

:: estamos trabalhando pra melhor servi-lo::

perdoe...minha ultima postagem ficou bem confusa...apesar dos elogios ao por do sol...
já já melhoro ele.
bom dia!!!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

boa noite


Boa noite... noite de lua.
Luna, Luna!!!
já fui dessas que amam demais...
hoje dizem que amo "de menos",
engraçado, acho que amo igual.
com intensidade mas com menos tensão.
não sei porque me veio um hit da Alcione na cabeça...
"Não posso mais alimentar
A esse amor tão louco
Que sufoco!"
e aí vai...
dia desses um desagradável bêbado segurando o meu braço disse: vai lá Marron!!!
mais tarde fui interpelada: - você não gosta da Marron???
respondi bem baixinho:- a Marron eu adoro... não gosto é de bebado!!!
que sufoco!

domingo, 13 de dezembro de 2009

fragmentos do cotidiano urbano

...dia desses pelas ruas da cidade

diálogo

-ai Juninho, diz a mãe. (...) e segue com pequeno texto que não ouvi.
mulher acompanhada por duas crianças: uma menina segura pela mão e um menino que sorri acanhado...
e a mãe conclui... - ai pare de falar. não basta o que você já falou hoje na escola???

cena

duas meninas aos beijos na praça rui barbosa. duas mulheres de aproximadamente 30 anos observam, um casal de meia idade também. uma jovem encostada no ponto de onibus ao lado delas olha atentamente...os detalhes. dois senhores conversam... um deles diz: - acho mais bonito duas moças... menos agressivo. e completa: - é, o mundo não é mais o mesmo.
não é mesmo... basta ver como as torcidas de times de futebol comportam-se.
...mas falar continua incomodando e amar, muito mais.
désopiler

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

tarde boa!

pasmem...
hoje encontrei Caymmi numa bancada por R$4.90...
é o catalogo da exposição: imagem do som.
obrigada pelo garimpo
boa noite pra quem é de noite!!!

arte...

técnica mista sobre papel/cecilia panipucci
ela diz não ter título,
eu a chamo de "mulheres..."


descobri, na minha vida, o trabalho de
CECILIA PANIPUCCI,
ATRAVÉS do seu blog
artenaquitanda.blogspot
tô apaixonada!!!
meus deuses, que coisas mais lindas...

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

caô!!!


meu boa noite de hoje vai cheio de axé.
axé dessa nova empreitada espiritual que assumi.

quem quebra pedra na pedreira é Xangô
firmou na coroa de Zambi
é Xangô!!!




quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

pipoca e brilha... e faz barulho.


... e o sorriso se ilumina como a igreja do Rosário.
apesar de falar tanto em sorriso... o dia foi dificil... mas BEM, BEM melhor que ontem!

um sorriso no meio da tarde!!!


mira como estoy linda con esas pantuflas de murciélago morado!
obrigada!!!
désopiler...

olhos d'água

sans paroles...

ressaca...

nossa...
me dei conta que ando ligadinha a literatura... desfilando por ai "olhos de capitú"...
mas isso não é marca de sabonete?

na ordem do dia...

crescer... mesmo que na porrada!!!!
désopiler.

boa noite


今晩は


massa'a el-kheir

bari yereko

buenas noches

dubroc noc

god kveld

晚安

kalinikhta

buona notte

got kvöld

bonsoir

selamat malam

good nigth

lab vakar

NÃO!!!!


não sei...

talvez...

...pode ser

veremos...

na sexta...

...tomara que dê!


as vezes a gente não precisa usar de tanto vocabulário pra dizer...

désopiler

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

na tarde de segunda...pensar...Pessoa!


Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.
A realidade sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre iguais a nós próprios.
Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras como ex-voto aos deuses.
Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode dizer-te.
A resposta está além dos deuses.
Mas serenamente
Imita o Olimpo no teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.
Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.

Ricardo Reis ( fernando pessoa)

...


tenho sono... boa noite... às claras.

mas você pode apagar a luz?
désopiler

sábado, 5 de dezembro de 2009

solidão...


hoje acordei num sobressalto... deve ser aqueles bodes do momento... fim de ano. abri os olhos e pensei... a solidão existe. ...mas porque me tira o sono. exista minha cara, exista!!! mas não me atormente. medo da solidão é uma coisa que me acompanha desde pequena... solidão é sentimento de dentro. nada tem haver com o mundo, com os outros...tem haver com a gente... lá no fundinho. hoje, sabado, acordei com solidão.


Enquanto não superarmos a ânsia do amor sem limites,

não podemos crescer emocionalmente.

Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão,

continuaremos a nos buscar em outras metades.

Para viver a dois, antes, é necessário ser um.

Fernando Pessoa

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

nada de fórmulas!!!


...levanta, sacode
que lá vem o bode,
olha aí!
bode Brito...

enquanto não chega 31...ainda é ano velho.


a medida que o fim do ano se aproxima vai dando um bode danado. uma vontade de sumir... sair pra uma praia deserta e ficar por lá um bom tempo. até o bode passar... o bode passando, eu volto. lembro que comecei esse blog postando um momento que era bem de fim de ano... a tristeza por achar que não tinha amigos... ex amores...uia ...olha eu me repetindo. mas comecei uma terapia... o psicodrama. as pessoas o apontam como rápido e dolorido. sei lá... só sei que preciso. parar de me repetir... ou é tipico do ser humano... repetir-se??? formulas... formulas, um bando de formulas... me lembrou o zé! gramani... porra de formulas. não me enganar. ô coisa dificil! hoje ouvi um termo "dagmariano"que diz assim: "A alma não tem segredo que o comportamento não revele" . basta me ver. eu só engano "eu mesma"... hahaha, novidade! mas o desopiler de hoje tem coisa boa : ontem fiz 4 gravações do " carvalho" como diz serginho. pra eu sair satisfeita com a minha voz gravada... só estando do outro lado do aquario: fred teixeira. esse cara é "O CARA". viu?! já sai de um lugar comum...pelo menos, né? antes "um" que "nenhum" ...antes tarde do que MAIS tarde.
uma pergunta: onças são domesticáveis?? são lindas...isso lá é verdade!
désopiler

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Na Africa tambor e tocador definem-se com a mesma palavra: Tambor


Disse o poeta nigeriano Amos Totuola:


Quando o Tambor
Começou a tocar
O Tambor
Os que estavam mortos
Fazia muitos anos,
Vieram para testemunhar
Como o Tambor tocava
O Tambor
dia do samba (?)... efeitos do candombe... é tudo tambor.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

abrir as gavetas... todas!

os mandamentos:
  • sair do turbilhão que me meti
  • nomear sensações e reações
  • parar de me enganar
  • relaxar
  • ser mais legal comigo
  • parar de transformar minhas insatisfações em doenças fisicas/psicologicas
  • me deixar amar
  • abrir as gavetas... e arruma-las...todas

** mãos à obra...ufa e só são 8!!!

désopiler